Connect with us

Nacional

Tempestade Helene poderá afetar continente, mas só sob a forma de agitação marítima

Agência Lusa

Publicado

|

Os efeitos da tempestade tropical Helene, que deverá atravessar os Açores no sábado, poderão atingir o continente na segunda-feira, mas só sob a forma de agitação marítima, segundo a meteorologista Patrícia Gomes.



“Podemos sentir alguns efeitos no dia 17, segunda-feira. Pode haver um aumento da agitação marítima na faixa costeira ocidental e na Madeira, mas com a informação que temos neste momento pode aumentar para os 3 ou 3,5 metros”, disse hoje à Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com Patrícia Gomes, a informação de que o IPMA dispunha cerca das 07:30 de hoje, é a de que os efeitos, a existirem, serão sob a forma de agitação marítima, ainda sem certezas de que poderá ser emitido aviso amarelo.

“Normalmente emitimos aviso amarelo para agitação marítima para alturas superiores a 4 metros”, disse.

Segundo a meteorologista, só durante o fim de semana deverão existir mais pormenores sobre os eventuais efeitos da tempestade.

“Neste momento temos cinco perturbações tropicais no Atlântico: o Florence, que atingiu a costa leste dos Estados Unidos, a tempestade Joyce, a tempestade Isaac e a Helene, que baixou de categoria para tempestade tropical, e uma perturbação no Golfo do México que não irá evoluir para tempestade tropical. Estas perturbações tropicais no Atlântico acabam por dar alguma incerteza [nas previsões meteorológicas] até aos próprios modelos de escala global que funcionam muito bem, mas que quando existem estas perturbações já precisam de mais tempo para afinar”, disse.

A tempestade tropical Helene tem uma probabilidade estimada entre 40% e 70% de atravessar a zona entre os grupos ocidental e central do arquipélago dos Açores.

Em comunicado, o IPMA detalhou que a tempestade tropical Helene, às 21:00 locais de quinta-feira (mais uma hora em Lisboa), evoluía a 1.540 quilómetros a sudoeste do arquipélago, deslocando-se para norte a uma velocidade de 30 quilómetros por hora (km/h).

No seu texto, o IPMA mencionou a existência de “um desvio da trajetória mais para leste do que o previsto no comunicado anterior, pelo que é provável (probabilidade entre 40 a 70%) que o centro da tempestade atravesse a zona” entre os grupos ocidental (ilhas das Flores e do Corvo) e central (Faial, Pico, São Jorge, Terceira e Graciosa).

Em resultado, “o vento e a agitação marítima deverão ser mais elevados do que inicialmente previsto nas ilhas do grupo central”.

Ao contrário, “é pouco provável (probabilidade entre 20 a 40%) que o centro da tempestade passe pelo grupo oriental”, formado por São Miguel e Santa Maria.

Assim, o IPMA prevê que, “a partir da tarde/noite de sábado e madrugada de domingo”, o vento sopre forte a muito forte do quadrante sul com rajadas até 120 km/h, que haja chuva forte e ondas do quadrante sul entre seis a oito metros de altura nos grupos ocidental e central.

Já no grupo oriental, “prevê-se que a precipitação seja por vezes forte a partir de sábado e o que o vento aumente de intensidade no domingo”.

Durante este período, “a ondulação deverá ser de sudoeste de três a cinco metros de altura”.

Ainda na quinta-feira, o IPMA emitiu avisos amarelo e laranja para os Açores, devido à previsão de chuva, vento e agitação marítima no fim de semana, causados pela passagem desta tempestade tropical.

Nacional

85 detidos este fim de semana, quase metade por conduzirem com álcool

Agência Lusa

Publicado

|

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve este fim de semana 85 pessoas em flagrante, 45 das quais por condução sob o efeito do álcool, revelou a corporação.

Em comunicado, a GNR adianta que, na sequência das operações que levou a cabo no sábado e domingo, foram ainda detidas 12 pessoas por conduzirem sem carta, 12 por tráfico de droga e duas por posse de arma proibida.

Nas operações foram apreendidas 858 doses de haxixe, 30 de cocaína, 12 doses de folhas de cannabis, uma arma de fogo e 16 armas brancas.

Na área do trânsito, a GNR detetou 1.285 infrações, das quais 529 por excesso de velocidade, 86 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 78 por falta de inspeção periódica obrigatória, 48 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou cadeirinha para crianças e 45 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização.

Foram ainda detetadas 42 infrações por falta de seguro de responsabilidade civil, 39 relacionadas com tacógrafos e 27 por uso indevido do telemóvel durante a condução.

Continuar a Ler

Nacional

Neve impede circulação na Serra da Estrela

Agência Lusa

Publicado

|

As estradas de acesso ao maciço central da Serra da Estrela estão hoje encerradas ao trânsito devido à queda de neve, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco.

De acordo com a fonte, às 09:55, encontravam-se encerrados os troços Piornos/Torre, Torre/Lagoa Comprida, Lagoa Comprida/Loriga, Lagoa Comprida/Cruzamento do Sabugueiro.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje “períodos de céu muito nublado, apresentando-se geralmente muito nublado nas regiões Norte e Centro até final da manhã. Aguaceiros, em especial até meio da tarde, nas regiões Norte e Centro, e que serão de neve acima de 1.000/1.200 metros”.

Continuar a Ler

Nacional

GNR: Atividade operacional das últimas 12 horas

Publicado

|

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sexta-feira e as 08h00 de hoje, sábado, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

Detenções: 20 detidos em flagrante delito, destacando-se:

14 por condução sob o efeito do álcool;
Um por condução sem habilitação legal;
Um por tráfico de estupefacientes.

Apreensões:

20 doses de haxixe.

Trânsito:

Fiscalização: 473 infrações detetadas, destacando-se:

81 por excesso de velocidade;
41 por infrações relacionadas com tacógrafos;
31 por condução com Taxa de Álcool no Sangue superior ao permitido por lei;
27 por falta de inspeção periódica obrigatória;
20 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
Oito por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

Sinistralidade: 88 acidentes registados, destacando-se:

Um ferido grave;
38 feridos leves.

Fonte: GNR

Continuar a Ler

+ Populares