Connect with us

Desporto

Pro-AM da ilha Terceira é uma das “mais importantes” competições de golfe realizadas nos Açores

GACS

Publicado

|

O Diretor Regional do Turismo sublinhou a 37.ª edição do Pro-Am da Ilha Terceira por ser uma “das mais importantes competições de golfe” realizadas na Região, que, há quase quatro décadas, traz a esta ilha e aos Açores, “todos os anos, dezenas de golfistas”.

Filipe Macedo, que falava, na Praia da Vitória, na entrega de prémios do evento, salientou que o apoio do Executivo açoriano a este tipo de iniciativas permite à Região “beneficiar do interesse e desenvolvimento da modalidade e da repercussão que esta tem nos circuitos turísticos internacionais”, através de um produto turístico que pode ser praticado durante todo o ano, “em especial fora das tradicionais épocas altas do turismo”.

Segundo o Diretor Regional, a organização da prova mostrou uma “capacidade de adaptação em deslocar o evento para datas que não coincidissem com a tradicional época alta do turismo, com claros benefícios para todos e em harmonia com as orientações definidas no Plano Estratégico de Marketing Turístico dos Açores”.

“O golfe, para além de ser uma das modalidades desportivas que mais se destaca na captação de novos praticantes, o que permitiu a sua elevação recente a modalidade olímpica, é também um produto turístico de grande efeito multiplicador, porque motiva e movimenta anualmente milhões de pessoas, gerando fluxos turísticos muito relevantes”, frisou.

Para Filipe Macedo, na perspetiva da gestão do destino turístico, importa que seja “garantida e reconhecida a qualidade dos campos e infraestruturas de apoio, continuando a investir no golfe como veículo de animação, mas sobretudo como promoção do conceito ‘Açores – Certificado pela Natureza’, com vista, sobretudo, a garantir, nas épocas baixa e média, importantíssimos fluxos para atenuarem a sazonalidade e contribuírem ativamente para a ambicionada sustentabilidade do destino turístico”.

Desporto

Augusto Inácio deixa o Sporting

Publicado

|

Augusto Inácio rescindiu contrato com o Sporting, segundo a imprensa. Frederico Varandas, novo presidente do clube, colocou na sua lista de decisões inadiáveis a rescisão de contrato, fechada esta terça-feira.



O antigo jogador e treinador dos leões tinha regressado, uma segunda vez, a Alvalade, pela mão de Bruno de Carvalho, para assumir funções como diretor geral para o futebol. Inácio manteve-se sempre fiel ao ex-presidente. Já durante as eleições, José Dias Ferreira, um dos candidatos vencidos, anunciara que tinha o seu apoio.

Augusto Inácio tinha vínculo ao Sporting até 2021. Segundo o jornal “Record”, Inácio abdica desses direitos e sai recebendo apenas o salário relativo ao mês de setembro.

Golo.fm

Continuar a Ler

Desporto

Sporting de Braga vence Sporting e junta-se ao Benfica na liderança – RESUMO

Agência Lusa

Publicado

|

O Sporting de Braga venceu o Sporting por 1-0, no encerramento da quinta jornada da I Liga de futebol, e segue na liderança da tabela ao lado do Benfica.



Depois da vitória dos ‘encarnados’ no domingo, na receção ao Desportivo das Aves (2-0), a pressão estava nos minhotos e nos lisboetas, que, com 10 pontos, tinham partilhado até à entrada da quinta ronda a liderança do campeonato com as ‘águias’.

Num jogo dividido e sem grandes oportunidades de golo, foi um tento do brasileiro Dyego Sousa a decidir o encontro, a passe do ‘substituto’ Eduardo.

Com os adeptos a mostrarem crença no título – um enorme pano mostrou a mensagem: “ousem voar, façam-nos acreditar!” -, a equipa bracarense foi pragmática e mostrou estofo para, pelo menos, lutar com os três ‘grandes’ por esse objetivo.

Para os ‘leões’, esta foi a primeira derrota desde o regresso de José Peseiro ao comando técnico da equipa, em sete jogos, ficando agora a três pontos dos dois líderes e no quinto posto.

Com a vitória de sábado no reduto do Vitória de Setúbal (2-0), o campeão em título FC Porto fecha a ronda no terceiro posto com 12 pontos, sendo seguido por um trio com 10.

Além do Sporting, o Rio Ave chegou a esse pecúlio, e ao quarto lugar, ao vencer nos Açores o Santa Clara (3-1), enquanto o Marítimo é sexto, após empate a zero com o Belenenses.

O Sporting de Braga ainda não perdeu em todas as competições, ainda que tenha sido eliminado pelo Zorya, no ‘play-off’ da Liga Europa, devido à regra dos golos marcados fora de casa, após dois empates, e nas competições nacionais cedeu apenas uma igualdade, na visita ao Santa Clara (3-3).

“A cada vitória que tivermos, vou-me lembrar sempre da derrota com o Zorya. Digo-lhes isto todas as semanas. Lembro-me sempre desses dois empates injustos que nos custaram”, recordou o técnico Abel Ferreira, na ‘flash interview’ que se seguiu ao jogo.

Por seu lado, a ‘ressaca’ europeia pesou ao Sporting, que vinha de uma vitória caseira frente ao Qarabag (2-0), na primeira jornada da fase de grupos da Liga Europa.

O técnico dos ‘verdes e brancos’, José Peseiro, admitiu no final que a equipa saía “triste, porque queria vencer”, mas reforçou a ideia de “trilhar um caminho”.

Continuar a Ler

Desporto

Provas internacionais de surf nos Açores geram retorno de 50 milhões de euros

Agência Lusa

Publicado

|

As provas internacionais de surf realizadas nos Açores nos últimos dez anos geraram um retorno financeiro estimado superior a 50 milhões de euros, segundo revelou hoje a organização do Azores Airlines Masters Championships.



Em declarações aos jornalistas, no final desta prova internacional, integrada na Liga Mundial de Surf (WSL), que decorreu nos últimos dias no concelho da Ribeira Grande, ilha de São Miguel, nos Açores, a organização garante que o impacto do evento na economia local é enorme.

“Estes números são sempre difíceis de apurar com rigor, mas atrevo-me a dizer que a nossa aposta no surf, nos últimos 10 anos, representa já um retorno económico para os Açores de muito mais de 50 milhões de euros”, referiu Rodrigo Herédia, responsável pela organização do evento.

Esta prova, que juntou pela primeira vez em Portugal, 30 ex-campeões de surf de todo o mundo, vem confirmar, no entender da organização, a importância estratégica dos Açores neste tipo de desporto, reforçando também a ideia de que “os Açores são o Havai da Europa”.

“Procuramos com estes eventos proporcionar experiências de visitação ao território e acredito que o impacto será muito maior porque as imagens do nosso destino correm mundo e apelam à visitação”, explicou, também a secretaria regional do turismo, Marta Guerreiro, em declarações aos jornalistas, no final do evento.

A governante considerou também que a presença de grandes lendas mundiais do surf de países considerados como “as grandes nações do surf”, entre eles, Austrália, Hawaii, EUA, Brasil, Portugal e África do Sul, vem reforçar o seu papel junto dos países ‘emissores’ de turistas.

“E, no caso dos Estados Unidos, o reforço que tivemos, este ano, de ligações áreas veio também abrir as portas para que os surfistas da Costa Este dos EUA possam experimentar as ondas dos Açores, especialmente nos meses fora do verão, altura forte para a modalidade, com um tempo ameno e águas quentes”, sublinhou Marta Guerreiro.

Rob Gunning, ‘tour’ manager europeu da World Surf League entende também que os Açores são um “destino incrível”, e não apenas para a prática de surf, adiantando mesmo que este evento “está a mostrar ao mundo o melhor que a região tem para oferecer”.

“Foi um espetáculo único com tantos ex-campeões mundiais da WSL reunidos depois de tantos anos afastados dos palcos internacionais da competição”, realçou aquele responsável, adiantando que “as ondas na ilha de São Miguel são de classe mundial”.

O Azores Airlines World Masters Championships decorreu entre 18 e 23 de setembro, na praia de Santa Bárbara, Ribeira Grande, ilha de São Miguel, e juntou 30 ex-campeões mundiais que são, atualmente, as grandes referências para a comunidade surfista.

Continuar a Ler

+ Populares