Connect with us

Cultura / Eventos

Monte Verde Festival arranca na quinta-feira com James numa edição com novidades

Agência Lusa

Publicado

|

James, James Arthur, The Hives e Vini Vici são os cabeças de cartaz do Monte Verde Festival, que arranca na quinta-feira na Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, com várias novidades na edição deste ano.

Jacinto Franco, da J&M Eventos, empresa organizadora do evento, aponta à agência Lusa que este ano o festival apresenta várias novidades, entre as quais a maior dimensão do recinto para fazer face à procura, que “tem sido superior aos anos anteriores”.

A bilheteira transita para o mercado da Ribeira Grande, visando facilitar o acesso do público ao recinto dos concertos e integrar ainda mais a iniciativa no comércio local.

Para além de os copos a utilizar serem orgânicos e recicláveis num festival “ainda mais verde”, o promotor refere que vai ser introduzida a possibilidade das pulseiras passarem a ser carregadas a partir de casa através do sistema RFID, sendo este o primeiro festival do país a adotar esta ferramenta.

Considerando este como o “melhor cartaz de sempre”, constituído por cerca de 30 artistas, Jacinto Franco afirma que este é “bastante eclético”, indo ao encontro de “todos os gostos e idades”, destacando nomes contemporâneos como James Arthur, Vini Vici, a par das bandas James e The Hives, para além de nomes nacionais.

Jacinto Franco declara que o festival tem um impacto muito grande na economia local, revelando que “são cerca de 200 mil euros que são gerados na cidade da Ribeira Grande nos dias em que ocorre, uma quantia considerável”.

O promotor do Monte Verde acrescentou que “do orçamento do festival, cerca de 350 a 400 mil euros ficam na região em empresas e na economia regional”.

Este ano, na sequência da aprovação do Cartão Jovem Municipal da Ribeira Grande, cujo município apoia a iniciativa, todos os ribeiragrandenses, com idades entre os 14 e os 35 anos poderão beneficiar de um valor fixo de 10 euros para os três dias do festival e de 5 euros por dia.

Na quinta-feira, o festival arranca com nomes como James, banda de rock britânica dos anos 1980 que atuou na última edição do Rock In Rio, em Lisboa, Beatbombers, Isaura e Supa Squad, enquanto na sexta-feira sobem ao palco James Arthur, Vini Vici, Profjam, Prisma, Souza, entre outros.

No domingo, último dia do festival, atuam The Hives, King John, Slow J e Tójó.

Cultura / Eventos

Conversa literária na Caloura assinala 270 anos da chegada dos Açorianos a Santa Catarina

GACS

Publicado

|

Por

O Governo dos Açores promove sábado, 20 de outubro, pelas 18H00, no Centro Cultural da Caloura, em São Miguel, a realização da iniciativa ‘Conversa à volta das letras’, subordinada ao tema ‘Açores e Santa Catarina: aproximações literárias’.

Esta ‘conversa’ sobre a literatura de expressão açoriana e a influência dos Açores na produção literária santa catarinense conta com a presença do Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas, Rui Bettencourt, e tem como oradores os escritores e professores universitários Lélia Nunes, de Santa Catarina, no Brasil, e do açoriano Vamberto Freitas, estando a moderação a cargo de Aníbal Pires.

O programa do evento inclui ainda um momento musical com Ricardo Melo, músico açoriano e professor de Educação Musical, que tem contribuído para o estudo, difusão e gosto pela Viola da Terra.

Esta iniciativa, de entrada livre e aberta a todos os interessados, integra as comemorações do 270.º aniversário da presença açoriana em Santa Catarina e insere-se nas atividades no âmbito do Ano Europeu do Património Cultural 2018.

O ano de 2018 foi declarado ‘Ano dos Açores’ em Florianópolis, reconhecendo o contributo da presença açoriana e do seu legado cultural para o desenvolvimento desta cidade e do Estado de Santa Catarina, onde a 22 de fevereiro de 1748 desembarcaram os primeiros Açorianos que emigraram para este Estado do sul do Brasil.

Após 270 anos, as marcas da presença açoriana no património material e imaterial são bem visíveis, nomeadamente na literatura, bem como a dinâmica de várias organizações que desenvolvem diversas iniciativas em prol da Açorianidade em Santa Catarina.

Continuar a Ler

Cultura / Eventos

Horta: Exposição “Esculturas, desenhos, projetos”, de Agnes Jute

GACS

Publicado

|

Por

A Direção Regional da Cultura, através da Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça, na Horta, inaugura sábado, 20 de outubro, pelas 17h00, a exposição “Esculturas, desenhos, projetos”, da artista plástica holandesa Agnes Juten.

Agnes Juten frequentou a Academia Livre para as Artes Visuais, em Haia, e continuou a sua formação no Centro Europeu de Cerâmica, estando a sua obra representada em diversas coleções públicas, nomeadamente na Coleção Nacional da Holanda e no Gemeentemuseum, em Haia.

A exposição, que estará patente até 12 de janeiro, pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 19h00, e, aos sábados, das 14h00 às 19h00.

A Direção Regional da Cultura informa que este e outros eventos estão disponíveis para consulta na Agenda Cultural do Portal CulturAçores, no endereço www.culturacores.azores.gov.pt.

Continuar a Ler

Cultura / Eventos

Fábrica do Terror 2018 nas Lajes do Pico

Publicado

|

Na vila das Lajes do Pico está tudo a postos para receber a noite mais assombrada do ano!

Na noite de 31 de outubro, quarta-feira, a antiga Escola Primária das Lajes do Pico transforma-se uma vez mais na Fábrica do Terror!

Não vais querer perder esta noite assombrada repleta de atividades fantasmagóricos e desafios aterrorizantes, por isso veste-te a rigor e a partir das 19h00 entra no mundo assombrado da Fábrica do Terror!

Entrada: 2,50 €

Informações e reservas até 30 de outubro de 2018: Centro de Artes e de Ciências do Mar

Telefone – 292 679 330

Email – cmlajespicoeventos@gmail.com

Continuar a Ler

+ Populares