Connect with us

Desporto

Olympiacos anuncia contratação de Daniel Podence

Agência Lusa

Publicado

|

O futebolista português Daniel Podence, que rescindiu com o Sporting, foi hoje oficializado como jogador do Olympiacos, treinado por Pedro Martins, com o clube a anunciar a contratação do médio de 22 anos.

No clube grego, Podence reencontrá o antigo colega de equipa no Sporting André Martins, passando a ser orientado por Pedro Martins, após uma época de 2017/18 em que cumpriu 20 jogos pelos lisboetas, antes de se lesionar.

No domingo, Podence tinha dito que a passagem pelo Sporting, clube ao qual tinha chegado há 12 anos, acabou “definitivamente”, embora tivesse admitido continuar após ter pedido a rescisão de contrato.

“Não me pronunciei antes sobre o assunto por ainda não saber o meu futuro, sendo que esse poderia ser no Sporting Clube de Portugal. Definitivamente, a minha passagem pelo Sporting acabou e essa passagem não foi curta. Por isso, a decisão que tomei foi a mais refletida possível. Nunca deixaria o Sporting se assim não fosse”, escreveu na rede social Instragram.

O avançado de 22 anos, antigo internacional sub-21, chegou ao Sporting no escalão de infantis, proveniente do Belenenses, e, desde então, apenas saiu por empréstimo dos ‘leões’ para o Moreirense, em 2016/17, cumprindo um total de 40 jogos pela equipa principal e 79 pela equipa B dos ‘verdes e brancos’.

“Foram 13 anos de ‘leão ao peito’, dos quais eu tenho o maior orgulho e estarei eternamente grato. Eu cresci no Sporting. A minha formação pessoal e desportiva devo-a ao Sporting (…). Apesar de tudo o que o Sporting me ensinou, ninguém me ensinou a lidar com um ambiente de ameaças, de violência, onde temo pela minha segurança e pela da minha família e nem deveriam ter ensinado, porque o futebol ou outro desporto não devem ser assim”, prosseguiu.

O avançado português foi um dos nove jogadores do Sporting que rescindiram o contrato com o clube alegando justa causa, depois de vários elementos do plantel, da equipa técnica e do ‘staff’ terem sido agredidos na Academia por cerca de 40 adeptos encapuzados, dos quais 27 foram detidos e ficaram em prisão preventiva.

Desporto

Sub-21: Portugal venceu Polónia por 1-0

Publicado

|

A seleção portuguesa de sub-21 foi à Polónia vencer a seleção da casa por 1-0, na primeira mão do “play-off” de acesso ao Europeu de 2019. O único golo da partida foi apontado por Diogo Jota, assistido por João Félix, à passagem do minuto 30.

Rui Jorge fez alinhar o seguinte onze: Joel Pereira; Diogo Gonçalves, Ivanildo Fernandes, Diogo Leite e Yuri Ribeiro; Stephen Eustáquio, André Horta, Gedson Fernandes e João Carvalho; João Féliz e Diogo Jota. Heriberto, Rafael Leão e Bruno Costa entraram na segunda parte.

No outro jogo do “play-off” de apuramento para o Campeonato Europeu a Áustria venceu por 1-0 na Grécia. O golo foi marcado por Posch.

O jogo decisivo disputa-se no dia 20 de novembro no Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira, em Chaves.

O vencedor qualifica-se para a fase final, juntando-se a Itália (coanfitriã), Croácia, Espanha, Dinamarca, Inglaterra, Alemanha, Bélgica, Sérvia, Roménia e França.

O sorteio da fase final, que se realiza em Itália e São Marino, de 16 a 30 de maio de 2019, está marcado para 23 de novembro.

GOLO FM

Continuar a Ler

Desporto

Jorge Jesus não fecha a porta ao Benfica

Publicado

|

Jorge Jesus não fecha a porta a um possível regresso ao Benfica, apesar de realçar que Rui Vitória é o atual treinador e que há que respeitá-lo. Em entrevista ao jornal “A Bola”, Jesus admite, contudo, que foi o trabalho desenvolvido na Luz que mais projetou o seu nome no mundo do futebol.

O treinador recorda que tem “uma amizade muito forte com gente do Benfica, principalmente, com o presidente Luís Filipe Vieira e lembra que foram os encarnados que o “projetaram mundialmente”, mas esses motivos não são, por si só, suficientes para se pensar que poderá regressar à Luz, no imediato.

Jesus revela que ninguém do Benfica o contactou, no sentido de reocupar o cargo que já foi seu, e sublinha que, antes de tudo, precisa de ter “respeito pelo atual treinador” do clube, Rui Vitória.

Confrontado com o ditado que diz que “não se deve voltar onde se foi feliz”, Jorge Jesus responde com um piscar de olhos ao Benfica: “Também se pode dizer ao contrário e usar aquele ditado que diz ‘bom filho a casa torna'”. Porém, ressalva o que já havia salvaguardado: “Tenho de respeitar o Benfica e o treinador do Benfica. Não fujo às questões, mas não quero abordar hipóteses. Hipóteses de regressar a Portugal haverá sempre”.

O treinador português reforça a relevância que a sua passagem pela Luz tem na sua carreira e sentencia, nesta entrevista ao jornal “A Bola”, “o Benfica é um nome muito grande”. “Estive em duas finais europeias e isso foi muito mais importante para a minha carreira que ter ganho dez títulos”, acrescenta.

A verdade é que Jorge Jesus tem “medo de ser mal interpretado” no que diga sobre o Benfica. “O meu grande projeto neste momento é o Al Hilal. Treinador de futebol nunca sabe o dia de amanhã. Devo muito a todos os clubes onde trabalhei. Muito! Particularmente, em termos de ser conhecido a nível internacional, mais ao Benfica, como é óbvio. Fui feliz no Benfica, se dissesse o contrário estava a querer enganar-me a mim e às outras pessoas”, admite.

Os rumores do hipotético regresso de Jesus à Luz têm surgido com a fase complicada, em termos de resultados e afeto dos adeptos, por que Rui Vitória tem passado. Jorge Jesus compreende a situação do compatriota. “Aquilo que o Rui Vitória está a atravessar eu também já passei no Benfica. Também já tive situações complicadas lá. Só que o Benfica tem um grande presidente, uma estrutura muito forte”, afiança.

GOLOFM

Continuar a Ler

Desporto

Sporting dá a volta ao Santa Clara e vence nos Açores – RESUMO

Publicado

|

O Sporting, comandado interinamente por Tiago Fernandes, venceu fora o Santa Clara por 2-1, num embate da nona jornada que começou a perder.

Os açorianos adiantaram-se aos 32 minutos, por Zé Manuel, mas, na segunda parte, o árbitro Manuel Mota assinalou um penálti, que Bas Dost transformou, aos 62, e expulsou Patrick, aos 63. Frente a 10, Acuña selou a reviravolta, aos 75.

Continuar a Ler

+ Populares