Connect with us

Cultura / Eventos

Semana Cultural das Velas promove “Cultura com Sabor”

Publicado

|

“Cultura com Sabor” é o mote escolhido para celebrar a 31.ª Semana Cultural das Velas, que, ao final de tarde da passada quinta-feira, arrancou oficialmente em São Jorge, com o queijo em destaque, ou não fosse agora as Velas a Capital do Queijo dos Açores.

Este ano, as honras de presidir à sessão de abertura das festividades couberam ao Eurodeputado Nuno Melo, que assegurou que, até ao final, realizará, no Parlamento Europeu, um evento para divulgar e ajudar a internacionalizar o queijo de São Jorge.

Nas palavras do Presidente da Câmara das Velas, Luís Silveira, a Semana Cultural “é apenas a moldura do quadro de vivências e hospitalidade deste Povo – que somos nós –, onde a boa gastronomia, as experiências fantásticas de contacto com a natureza, o melhor queijo do mundo, o mar e as paisagens arrebatadoras com que fomos bafejados, nos permitem dizer a todos quantos nos visitam, sejam benvindos, obrigado pela vossa visita, voltem sempre. Saudamos os turistas de forma efusiva, mas saudamos, de forma muito especial, porque muito sentida, os nossos emigrantes que, por estes dias, regressam às suas origens, às suas gentes, à Nossa Terra. Festejar é celebrar a vida”.

Do mote das festas, “Cultura com Sabor”, realce para as potencialidades do Triângulo: “Nestes pedaços de sublime natureza que são as nossas ilhas, nomeadamente estas Ilhas do Triângulo, há queijo, há vinhos, há conservas, há fajãs… há Cultura com Sabor. Juntar, por isso, estes dois expoentes máximos da nossa vivência (Cultura e Sabor) é somar valor acrescentado à promoção que queremos e que estamos a fazer da Nossa Terra. Chamar mais turistas é ter mais gente nesta terra linda, pessoas que vão comprar mais, que vão possibilitar o surgimento de novas oportunidades de negócio, que vão fomentar a diversificação de novos serviços, que vão estimular a valorização dos nossos produtos”, salientou Luís Silveira.

Continuar a Ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cultura / Eventos

Festival Santa Maria Blues destaca a ilha num contexto internacional de promoção

Publicado

|

Facebook / © 2018 Santa Maria Blues

O Diretor Regional frisou que “já são muitos os visitantes que procuram Santa Maria nesta época do ano, conciliando a experiência musical com os produtos estratégicos pelos quais esta ilha já é conhecida”.



“Importa destacar, por isso, produtos como o mergulho, que se tem posicionado como uma atração prioritária através dos ‘spots’ especiais para o mergulho com jamantas, bem como o geoturismo, por via dos fósseis marinhos únicos de que dispõe e que se constituem como um verdadeiro laboratório ao ar livre, com relevância internacional, conforme atestam estudos científicos recentes”, afirmou.

Nesse sentido, Filipe Macedo destacou o “conjunto de investimentos que o Governo dos Açores tem vindo a implementar ao longo dos últimos anos para valorizar, cada vez mais, estas potencialidades, como é exemplo a Rota dos Fósseis, a Grande Rota de Santa Maria, o circuito interpretativo da Pedreira do Campo e a Casa dos Fósseis, que evidenciam o que de mais particular tem esta ilha, enquanto elementos diferenciadores do que tem para oferecer”.

Para o Diretor Regional, esta valorização está perfeitamente alinhada com o Plano Estratégico de Marketing do Turismo dos Açores, que “definiu uma estratégia de produtos por ilha, numa perspetiva de desenvolver a oferta turística da Região como um todo, ao mesmo tempo que dinamiza o potencial de oferta das nove ilhas, dirigindo-o para segmentos de mercado específicos”.

Relativamente ao Festival Santa Maria Blues, Filipe Macedo salientou o trabalho da Associação Escravos da Cadeinha, destacando o “empenho de levar mais longe um evento que já conta, para Santa Maria, com a chancela de ‘Capital dos Blues em Portugal’, o que enaltece não só a ilha, como os Açores como um todo”.

“Verifica-se uma proximidade de todos os Marienses, que se voluntariam e fazem com que este evento se realize, sendo um exemplo de que o turismo dos Açores se baseia, sobretudo, nas pessoas e num trabalho com todos os agentes do setor, através de uma política em linha com os interesses de quem está no terreno nesta atividade”, afirmou.

Continuar a Ler

Cultura / Eventos

Exposição “Ribeira Grande nas conquistas do império” patente nos Paços do Concelho

Publicado

|

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, inaugurou a exposição de fotografia “Ribeira Grande nas conquistas do império”, mostra que apresenta quinze imagens da Feira Quinhentista de 2017. A exposição está patente no Salão Nobre dos Paços do Concelho e pode ser visitada até ao próximo dia 25, sendo que nos dias 13, 14 e 15 o horário de visita é alargado até às 23.00 horas.

Na ocasião, foram entregues os prémios aos vencedores, bem como os diplomas de participação. O primeiro lugar foi para José Maria Sousa, ficando Gabriela Pontes na segunda posição e Álvaro Miranda no terceiro. Todos os participantes com fotografias expostas receberam diplomas de participação.

A exposição apresenta quinze fotografias de vários fotógrafos que viram as suas imagens mais votadas pelo júri. Concorreram ao concurso organizado pela cooperativa A Ponte Norte, em parceria com a Câmara da Ribeira Grande, mais de uma dezena de fotógrafos que submeteram perto de uma centena de imagens ao escrutínio do júri.

Para a edição da Feira Quinhentista deste ano já decorre um novo concurso fotográfico nos moldes do anterior, podendo concorrer ao mesmo todos os interessados. O concurso de fotografia tem por objetivo partilhar a essência e vivência do evento como marco cultural e turístico do concelho da Ribeira Grande.

Fonte: CMRG

Continuar a Ler

Cultura / Eventos

Ponta Delgada vai ser palco de encontro literário “Arquipélago de Escritores”

Publicado

|

Foto: Câmara Municipal de Ponta Delgada

Em novembro, Ponta Delgada vai ser palco da primeira edição do encontro literário “Arquipélago de Escritores”, revelou o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro



O novo evento cultural vai ser promovido pela Câmara Municipal de Ponta Delgada e produzido pelo conceituado escritor Nuno Costa Santos, estando prevista a participação de dezenas de escritores regionais, nacionais e internacionais.

Como referiu o edil, o evento visa a promoção do livro e da leitura, indissociáveis da Cultura e do desenvolvimento.

O anúncio foi feito pelo Presidente durante a inauguração da “II Festa do Livro dos Açores”, evento que tem lugar em Ponta Delgada até 29 de julho, numa iniciativa da Câmara Municipal e da Câmara do Comércio e Indústria com o apoio da Portos dos Açores.

O evento privilegia os livros de autoria, temática ou edição relacionadas com os Açores e apresenta-se como uma oportunidade de encontrar títulos que não estão habitualmente disponíveis no mercado livreiro local e regional.

Estão calendarizados dez lançados de livros, sendo que estão disponíveis mil títulos, num total de mais de 10 mil livros.

José Manuel Bolieiro destacou o caráter cívico, empresarial e cultural da iniciativa, que acontece em período de época alta e é de dimensão regional, e conta com a participação da Direção da Cultura, Instituto Cultural de Ponta Delgada, Publiçor, Letras Lavadas, Leya Sol Mar, Bertrand e Servensino.

“Estamos perante um ato de cultura e uma atividade de valorização da capacidade instalada e da oportunidade de proporcionar um encontro entre a cultura, o livro, os leitores, os autores e os empresários”, afirmou o edil.
O autarca reiterou a aposta em fazer da cidade de Ponta Delgada “não apenas um lugar de receção e contemplação, mas também um lugar de atividades que enalteçam a componente cultural e cívica da cidadania a quem nos visita e a quem aqui reside”.

Acrescentou ainda importância de, com vista a engrandecer as iniciativas e criar sinergias, a Câmara Municipal estabelecer parcerias com outras entidades públicas e privadas.

A “II Festa do Livro dos Açores” visa contribuir para a diversificação da oferta turística, incentivar hábitos de leitura, promover o livro, valorizar os autores açorianos e apoiar o mercado livreiro.

Fonte: CMPDL

Continuar a Ler

+ Populares